Moema:

(11) 5561-0293

Sto Amaro:

(11) 5523-9222

Higienópolis:

(11) 3078-0321

Telemedicina:

(11) 3280-3331

Distúrbios Menstruais – Quais São os Tipos e Tratamentos?

distúrbios menstruaisCom cada ciclo menstrual, o endométrio (revestimento uterino) se prepara para nutrir um feto na realidade. Se a fertilização não ocorre, o corpo perde o endométrio durante o ciclo menstrual. Em alguns casos, uma irregularidade pode ocorrer neste ciclo, indicando assim, distúrbios menstruais.

Síndrome pré-menstrual

Síndrome pré-menstrual é na realidade, qualquer sintoma desconfortável ou desagradável durante o ciclo que pode temporariamente perturbar o funcionamento normal. Estes sintomas podem durar de algumas horas para muitos dias, e os tipos e intensidade de sintomas, portanto, pode variar nas pessoas.

O transtorno disfórico pré-menstrual é, portanto, uma forma muito mais severa de síndrome pré-menstrual que afeta aproximadamente 3 a 8 por cento de mulheres da idade reprodutiva.

Transtorno disfórico pré-menstrual exige tratamento pelo médico. Segundo American College of Obstetricians and Gynecologists, quase 85 por cento das mulheres vivenciam ao menos um sintoma comum associado com síndrome pré-menstrual durante seus anos reprodutivos. Um estimado de 5 por cento tem sintomas tão extremos que são incapacitadas pela condição.

Sintomas de síndrome pré-menstrual

Embora cada pessoa possa vivenciar sintomas de forma diferente, os mais comuns de síndrome pré-menstrual podem incluir:

  • Sintomas psicológicos, depressão, ansiedade, irritabilidade.
  • Sintomas gastrointetinais, inchaço.
  • Retenção de fluido, inchaço dos dedos, tornozelos, e pés.
  • Problemas de pele, acne.
  • Dor de cabeça.
  • Vertigem.
  • Desmaio.
  • Espasmos musculares.
  • Palpitações cardíacas.
  • Alergias.
  • Infecções.
  • Problemas de visão.
  • Infecções no olho.
  • Coordenação reduzida.
  • Libido reduzida.
  • Mudanças no apetite.
  • Ondas de calor.

Simples mudanças no estilo de vida podem ajudar a eliminar ou reduzir a gravidade dos sintomas, incluindo então:

  • Exercitar-se certamente de 3 a 5 vezes a cada semana.
  • Ter uma dieta bem balanceada que inclua grãos integrais, legumes e frutas, e uma redução na ingestão de sal, açúcar, cafeína e álcool.
  • Dormir e descansar adequadamente.

Distúrbios menstruais – Amenorréia

Amenorréia, é caracterizada pelos períodos menstruais ausentes, por mais do que 3 ciclos menstruais mensais. Há 2 tipos de amenorréia:

Primaria – onde o ciclo menstrual não começa na puberdade

Secundária – onde períodos menstruais normais e regulares, se tornam cada vez mais anormais e irregulares ou ausentes.

Amenorréia pode ocorrer por várias razões, como parte do curso normal da vida, como gravidez, amamentação ou menopausa. Ou pode ocorrer como resultado de medicamentos ou outras condições:

  • Anormalidade na ovulação.
  • Defeito de nascimento, anormalidade anatômica.
  • Transtorno alimentar.
  • Obesidade.
  • Exercícios excessivos ou extenuantes.
  • Distúrbio da tireóide.

Se ao menos 3 períodos menstruais consecutivos faltam, ou se nunca teve um período menstrual e tem 16 anos de idade ou mais, é importante então visitar um profissional da saúde. Como em qualquer condição, o diagnóstico e tratamento precoce é muito importante.

Distúrbios Menstruais – Dismenorréia

Dismenorréia, é caracterizada por cólicas menstruais freqüentes e severas, e dor associada com menstruação. A causa da dismenorreia, é dependente se a condição é primária ou secundária. Com dismenorréia primária, as mulheres vivenciam contrações uterinas anormais, como resultado de um desequilíbrio químico no corpo.

A secundária é causada por outras condições médicas, geralmente endometriose. Outras possíveis causas podem incluir:

  • Doença inflamatória pélvica.
  • Fibroses uterinas.
  • Gravidez anormal.
  • Infecção, tumores, ou pólipos na cavidade pélvica.

Qualquer mulher pode desenvolver dismenorréia, mas aquelas que estão em um risco maior incluem:

  • Fumantes.
  • Aquelas que consomem álcool excessivamente.
  • Mulheres que estão com sobrepeso.
  • Mulheres que começaram a menstruar, antes da idade de 11 anos.

Sintomas da dismenorréia

Os sintomas mais comuns podem incluir assim:

  • Cólica ou dor no abdômen inferior.
  • Dor na região inferior das costas ou dor irradiando para baixo nas pernas.
  • Náusea.
  • Vômito.
  • Diarréia.
  • Fadiga.
  • Fraqueza.
  • Desmaio.
  • Dores de cabeça.

Distúrbios menstruais – Menorragia

Menorragia, é o tipo mais comum de sangramento uterino anormal, sendo caracterizado por sangramento menstrual prolongado e pesado. Em alguns casos, o sangramento pode ser tão severo, que atividades diárias são interrompidas. Outros tipos desta condição, também chamada de sangramento uterino disfuncional, podem incluir:

  • Polimenorréia: menstruação muito freqüente.
  • Oligomenorréia: ciclos menstruais leves ou infreqüentes.
  • Metrorragia: qualquer sangramento não menstrual, irregular, como em sangramento que ocorre entre os períodos menstruais.
  • Sangramento pós-menopausa: qualquer sangramento que ocorra mais do que um ano após o último período menstrual normal na menopausa.

Causas da menorragia – Distúrbios menstruais

Há várias causas possíveis de menorragia, incluindo de fato:

  • Desequilíbrio hormonal.
  • Doença inflamatória pélvica.
  • Miomas uterinos.
  • Gravidez anormal, ou seja, aborto espontâneo, ectópico (gravidez tubária).
  • Infecção, tumores, ou pólipos na cavidade pélvica.
  • Certos dispositivos de controle de natalidade.
  • Distúrbios hemorrágicos ou plaquetários.
  • Níveis elevados de prostaglandinas.
  • Altos níveis de endotelinas.
  • Doença do fígado, rim ou tireoidiana.

Tratamentos para transtornos menstruais

Discutir os sintomas de distúrbio menstrual com o médico, pode ajudar a determinar que tipo de tratamentos pode melhor reduzir ou aliviar os sintomas, incluindo:

  • Diuréticos.
  • Inibidores da prostaglandina.
  • Suplementos hormonais.
  • Contraceptivos orais.
  • Tranqüilizantes.
  • Suplementos minerais ou vitaminas.
  • Mudanças dietéticas.
  • Antidepressivos.
  • Exercícios regulares.
  • Cirurgia.

Fonte: Summa Health

Agende uma consulta. Aceitamos diversos convênios, clique aqui para ver

Derma Line | Há mais de 20 anos, cuidando da pele brasileira⠀
www.dermaline.com.br

 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Quando se deve procurar um Dermatologista?

Quando procurar um Dermatologista?   Você deve procurar um dermatologista sempre que tiver preocupações ou problemas relacionados à pele, cabelo, unhas ou mucosas. Aqui estão

Gostou deste Post?

Cadastre seu email e inscreva-se em nossa Newsletter

Abrir chat
Agendar consulta?
Olá
Gostaria de agendar uma consulta?