Moema:

(11) 5561-0293

Sto Amaro:

(11) 5523-9222

Higienópolis:

(11) 3078-0321

Telemedicina:

(11) 3280-3331

Você Sabe Como a Cicatriz Se Forma e Como Tratar?

A cicatriz pode se apresentar com tamanhos, profundidades e formas variáveis. Além disso, podem aparecer a partir de cirurgias, espinhas, ou acidentes, uma vez que quando existe qualquer espécie de trauma na derme, esta necessita se curar, iniciando o processo de cicatrização, que pode terminar deixando marcas menores ou maiores, dependendo do motivo e região do trauma.

Certamente, ao ocorrer a cicatrização, cada local da pele pode responder de forma diferente, com alguns se mostrando esteticamente mais bonitos e outros podendo até comprometer os movimentos da região afetada.

É preciso entender ainda que todas as cicatrizes possuem um período de evolução. Elas demandam, aproximadamente, de 6 até 24 meses para evoluir inteiramente e podem ficar menos notáveis nesse período.

O objetivo do tratamento

Verificamos que até cicatrizes hipertróficas, que são as cicatrizes em alto relevo, podem ter regressão nesse tempo. Porém, podemos ter a formação de quelóide, por exemplo, que além de se caracterizar no alto relevo tende a aumentar de tamanho e coçar.

Do mesmo modo que há vários tipos de cicatrizes, podemos encontrar tratamentos diferentes na tentativa de reduzir seus efeitos, que vão de cremes até cirurgias plásticas. Porém, é essencial entender que cicatrizes não desaparecem completamente, e o foco de tratar é deixar as mesmas menos notáveis.

Para tal há várias possibilidades, sendo recomendado segundo o local e tipo de cicatriz. Assim, avaliação inicial se mostra essencial para que o profissional aponte o que acha que funcionará melhor naquela situação e oferecer a real expectativa de como vai ficar a cicatriz.

Cicatriz hipertrófica e quelóide

O problema em confundir a cicatriz hipertrófica com a queloidiana está, com certeza, nos riscos de tratar. Assim é indicado sempre visitar o especialista. Quando existe cicatriz em alto relevo, tende-se a remover a mesma para que a próxima possua mais qualidade, contudo, fazer tal procedimento em quelóide pode oferecer resultados não muito satisfatórios.

Pois, se ali já havia cicatriz queloidiana, ao cortar pode favorecer o aparecimento de uma maior ainda. Dessa forma, quelóides têm tratamentos mais específicos. Pode ser feito com infiltração de corticóide pelo especialista, e ainda mais medicamentos que deverão ser aplicados diretamente na cicatriz para que a mesma “murche”, e com isto possa regredir, ou se mostrar ainda um pouco larga.

Então pode ser realizada a cirurgia com risco menor, pois o corticóide possui duração de trinta, sessenta, ou noventa dias na região.

Principais tratamentos para cicatriz

Os principais tratamentos para cicatriz são cremes, microagulhamento, peeling mecânico, peeling químico, e tratamentos cirúrgicos, além desses as novas tecnologias permitem tratamento com base em gel de silicone. É muito importante consultar o profissional para que seja examinado cada caso, e indicado o tratamento ideal entre as variadas opções que são disponibilizadas atualmente.

– Creme

Usar cremes para tratar cicatrizes está associado com hidratar a pele ou para específicos focos dentro de outro tratamento, como os que apresentam ácidos para clarear o local. Dependendo do tipo de cicatriz, os cremes à base dos ácidos podem ser indicados, como o retinóico, glicólico, salicílico.

Em determinados casos, após a cirurgia, pode ser indicado fazer massagens usando cremes à base do corticóide. Assim, o essencial é que seja seguida a indicação do médico responsável pelo caso.

– Tratamento com microagulhamento e laser

O microagulhamento se caracteriza como um tipo de tratamento realizado em consultório dermatológico que, geralmente, ocasiona alguma melhora a todos os tipos de cicatriz. Porém, lesões mais recentes e superficiais, certamente, apresentam melhor resposta em comparação com as maiores e mais antigas.

Dessa forma, são feitas microperfurações na pele, o que estimula a quantidade e qualidade do colágeno na região. Quando a cicatriz é mais recente se pode fazer tal remodelamento de colágeno de forma mais fácil.

Mas, ele tem contraindicação aos indivíduos com predisposição para desenvolvimento de quelóides, ou que apresentam lesão inflamada próxima ao lugar e que apresentam vitiligo, pois existe um risco de piora da cicatriz.

O laser CO2 fracionado também aparece como uma boa sugestão para o tratamento de cicatrizes inestéticas, e somente seu médico vai poder avaliar e indicar a melhor opção.

– Tratamento cirúrgico

Para cicatrizes muito profundas ou extensas, pode ser indicada a cirurgia. O foco nesse tratamento é que cicatrizes fiquem mais estéticas, ou melhor dispostas na área em que estão, mesmo não podendo fazer remoção total de todas as cicatrizes.

A possibilidade de remover a cicatriz de uma certa posição e que fique melhor colocada, com tamanho reduzido, vão deixar uma aparência estética muito melhor. A sutura que é usada em todos os procedimentos praticamente se caracteriza como intradérmica, portanto, realizada por dentro da pele.

Os fios que geralmente são usados para fazer pontos, nestas situações, são os fios absorvíveis, que não demandam ser removidos, já que são absorvidos pelo corpo, ou os fios de nylon monofilamentado, sendo este não absorvível, mas que podem oferecer menos risco de aparecer reação inflamatória no local.

Os locais do corpo

Os lugares que tem uma melhor cicatrização normalmente são a face e pálpebras  e as piores se caracterizam as que estão em área pré-esternal, ou seja, entre as mamas, que oferecem um risco maior para aparecimento de cicatrizes indesejadas.

Fonte:  Dermaweb

Agende uma consulta. Aceitamos diversos convênios, clique aqui para ver

Unidade Moema: (11) 5561-0293⠀
Unidade Santo Amaro: (11) 5523-9222⠀
Unidade Paulista: (11) 3884-1867⠀
Unidade Higienópolis: (11) 3078-0321⠀

Derma Line | Há mais de 20 anos, cuidando da pele brasileira⠀
www.dermaline.com.br

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Envelhecimento da Pele: Uma Jornada Científica

O envelhecimento da pele, processo biológico irreversível e multifatorial, é um tema de grande interesse científico e estético. Compreender os mecanismos subjacentes ao envelhecimento cutâneo

Quando se deve procurar um Dermatologista?

Quando procurar um Dermatologista?   Você deve procurar um dermatologista sempre que tiver preocupações ou problemas relacionados à pele, cabelo, unhas ou mucosas. Aqui estão

Gostou deste Post?

Cadastre seu email e inscreva-se em nossa Newsletter

Abrir chat
Agendar consulta?
Olá
Gostaria de agendar uma consulta?