Moema:

(11) 5561-0293

Sto Amaro:

(11) 5523-9222

Higienópolis:

(11) 3078-0321

Telemedicina:

(11) 3280-3331

pH e Pele – Como o pH Afeta a Saúde da Pele?

pH e peleA pele é feita de camadas e subcamadas que funcionam em conjunto a oferecer para o corpo um escudo natural que mantém as pessoas seguras. A pele é responsável por repelir germes, infecções, e outros estresses do ambiente que podem prejudicar, e há a questão de pH e pele.

A superfície da pele contém uma camada com base em óleo chamada de manto ácido. O manto ácido é feito de sebo, ácidos graxos, que é secretado de glândulas sebáceas na pele. O sebo se mistura com ácidos láticos e aminoácidos de suor para criar o nível de pH da pele. O pH da pele normal, saudável, deve ser um pouco ácido em aproximadamente 5.5 na escala. Ao longo da vida e especialmente conforme envelhece, o equilíbrio de pH da pele geralmente muda por ficar mais ou menos ácido.

pH e pele – O que perturba o manto ácido

Muitas coisas podem perturbar o pH natural da pele e quebrar o manto ácido. Fatores como qual tipo de produtos aplica na pele, e tipos de alimentos que consome, exposição a UV e sol, fumar e beber, e muitos outros podem perturbar a forma que a pele se protege. A dieta em particular, desempenha um papel importante em determinar o pH interno e assim níveis de pH da derme.

Tudo que as pessoas consomem é processado pelos rins, como ácido ou alcalino. A maioria das células no corpo funciona otimamente em níveis de pH que são um pouco ácidos. Paradoxalmente, os alimentos que são geralmente considerados ácidos antes que as pessoas consomem, como limão, se tornam alcalinos no corpo após digestão. Alimentos que são considerados formados de ácido no corpo incluem carnes, açúcares, café, ovos, laticínios dentre outros.

pH e sua importância

pH de uma substância é o potencial de hidrogênio e descreve a relação de ácido para alcalino da substância. É representado em escala de 0-14, com 0 sendo o mais ácido e 14 sendo o mais alcalino, com água em neutro 7.

O pH natural da pele é entre 4.5 e 5.5, que é um pouco ácido. É raro para pele de alguém ficar muito ácida, mas se for, a pele fica muito sensível e propensa à irritação. É muito mais comum para pele ficar muito alcalina. A pele que é muito alcalina fica seca e sensível, e pode até dar eczema.

Vai exibir mais linhas finas, e ser mais propensa ao dano de sol e erupções. A pele funciona e aparenta seu melhor quando seus níveis de pH são equilibrados. O manto ácido da pele é a camada externa um pouco ácida, que mantém bactéria e poluição do ambiente fora e mantém lipídeos e umidade dentro. Quando o manto ácido se torna muito alcalino, é incapaz de guardar o corpo contra a bactéria, que é o que leva às erupções e perda de umidade.

A pele é mais ácida quando é mais jovem, assim oferece boa proteção, aparenta saudável, e cura rapidamente. Mas após o início dos 20 anos, o pH começa a ficar mais neutro, que deixa mais suscetível para pele seca, rugas e sensibilidade.

pH e pele – Como pH afeta os produtos?

A capacidade do produto de penetrar na pele é determinada pelo seu pH. Produtos anti-idade em particular, são mais eficientes em pH menor. Se tiver 2 produtos com a mesma concentração de um ingrediente ativo, mas um tem pH de 3.2 e o outro é em 5.5, haverá grande diferença na efetividade de cada um.

Os ingredientes principais que criam a espuma normalmente têm um pH entre 9 e 10 e são extremamente secantes na pele. Provavelmente também ouviu para não lavar o rosto com sabão. É porque o sabão é extremamente alcalino, em torno de 9, assim vai deixar a pele em pH muito mais alto do que precisa para ser equilibrado.

Porque estes agentes de limpeza aumentam o pH da pele, vai demandar usar um toner mais tarde, para diminuir a queda de pH da pele. Um agente de limpeza sem sabão, de pH baixo, vai deixar a pele limpa sem retirar o manto ácido da pele e eliminar a necessidade por um toner.

pH e pele – O que procurar nos produtos de skincare?

Assim, qual pH deve procurar para produtos de skincare? Depende do produto e vai determinar a ordem em que os usa na realidade. Para produtos de tratamento, procurar então por pH em torno de 4 para assegurar que vai ser capaz de penetrar abaixo da superfície para tratar a derme em nível celular.

Um produto com pH inferior vai penetrar mais profundamente na pele, assim vai ser mais eficiente, mas não deseja ir muito baixo com pH e ter o produto muito intenso para contínuo uso na realidade. Quando o pH do produto está em, ou acima do pH natural da pele, 4.5-5.5, o produto vai assentar na superfície da pele e não ser assim direcionado às camadas mais profundas.

Isso é bom para produtos como protetor solar e hidratantes pesados, que deseja estar colocando no topo e funcionando na superfície.  Quando aplica os produtos, muitas vezes escuta que uma boa regra é aplicar do mais fino para o mais espesso.

pH é outra boa forma de determinar a ordem em que aplica o regime de skincare. Normalmente, aplicará produtos do pH mais baixo ao mais alto. Se tiver qualquer dúvida sobre que ordem aplicar ou se o pH de um produto é eficiente, visitar então o dermatologista para maiores esclarecimentos.

Fonte: Skin Authority

Agende uma consulta. Aceitamos diversos convênios, clique aqui para ver

Derma Line | Há mais de 20 anos, cuidando da pele brasileira⠀
www.dermaline.com.br

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Postagens

Envelhecimento da Pele: Uma Jornada Científica

O envelhecimento da pele, processo biológico irreversível e multifatorial, é um tema de grande interesse científico e estético. Compreender os mecanismos subjacentes ao envelhecimento cutâneo

Quando se deve procurar um Dermatologista?

Quando procurar um Dermatologista?   Você deve procurar um dermatologista sempre que tiver preocupações ou problemas relacionados à pele, cabelo, unhas ou mucosas. Aqui estão

Gostou deste Post?

Cadastre seu email e inscreva-se em nossa Newsletter

Abrir chat
Agendar consulta?
Olá
Gostaria de agendar uma consulta?